Você é o que come. Então, se quer ser uma pessoa com saúde e qualidade de vida, deve começar a pensar em ter uma alimentação saudável. E nesse processo de mudança de hábitos, quanto mais informação tiver, melhor.

Foi por isso que preparamos este post. Nele, você conhecerá os pilares para uma dieta nutritiva e saudável e começará hoje mesmo a se alimentar melhor. Não deixe de ler!

IMPORTÂNCIA DE UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Alimentar-se de forma saudável não é fazer dieta, restringindo-se de tudo. É escolher alimentos capazes de manter o organismo em perfeito funcionamento. Da mesma forma, é abster-se de produtos que podem comprometer esse processo, levando o corpo a desenvolver doenças.

Qualidade de vida é estar bem consigo mesmo e, para isso, a saúde do corpo é fundamental. Quando você muda seus hábitos alimentares, optando pelos nutrientes certos, comendo no tempo recomendado e se hidratando bem, o organismo responde com mais saúde e bem-estar.

Além disso, evita o aparecimento de diversos problemas, como hipertensão, diabetes, doenças do coração e outras que surgem a partir de uma dieta desequilibrada.

Um bom ponto de partida para melhorar a alimentação é analisar os hábitos atuais e substituir por novos, como os que indicaremos a seguir.

PILARES DE UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Agora que você sabe como é importante se alimentar de forma equilibrada, conheça os pilares que ajudarão nesse processo.

REDUZIR O CONSUMO DE SAL

O excesso de sódio — que é um dos componentes do sal de cozinha — aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares e renais, hipertensão e outras.  Por esta razão, diminua a quantidade de sal no preparo de comidas e evite alimentos muito salgados, como molhos prontos, alguns queijos, chouriço etc.

Uma boa dica é substituir o sal refinado por ervas aromáticas. Além de proporcionar um ótimo tempero, elas acentuam o sabor dos alimentos e são mais saudáveis. Ainda, evite levar o saleiro para a mesa e correr o risco de colocar sal diretamente no prato.

BEBER BASTANTE ÁGUA

Manter o corpo bem hidratado garantirá que ele funcione bem, já que a água é um componente básico para a vida. Dentre outras coisas, ela ajuda a controlar a pressão sanguínea, previne cãibras — por conta da falta de água nos músculos —, melhora o funcionamento do intestino e evita pedras nos rins.

Ingerir a água é o mais indicado, mas isso não quer dizer que seja a única forma de se hidratar. Você pode usar a criatividade e apostar no consumo de líquidos saudáveis, como chás sem açúcar, sucos naturais, chimarrão, dentre outros.

Em contrapartida, evite líquidos artificiais de sucos de frutas — pouco nutritivos e ricos em açúcar. Também é bom cortar os refrigerantes da dieta, já que, além de açúcar, eles possuem elementos químicos prejudiciais à saúde.

DIMINUIR O AÇÚCAR NA DIETA

Alimentos com muito açúcar, como chocolates, gelados, gomas, mel, refrigerantes etc, devem ser evitados. Grandes quantidades de açúcar na dieta podem levar a problemas de saúde, como obesidade, gordura no fígado, doenças cardiovasculares e diabetes.

Ele está presente não só nos doces, mas também em produtos industrializados. Por isso, a sociedade médica tem se preocupado tanto com o aumento de casos de doenças ligadas ao açúcar.

Para reduzir o seu consumo, algumas dicas podem ajudar. Comece priorizando alimentos naturais, como as frutas. Consulte também o rótulo dos produtos e passe longe daqueles que possuem maior quantidade de açúcar.

Além disso, substitua os carboidratos refinados pelos complexos e movimente-se. Isso mesmo! Os exercícios físicos ajudam a queimar calorias e, uma vez que o açúcar consumido é queimado, ele não se converte mais em gordura.

COMER ALIMENTOS INTEGRAIS

Dentre outras coisas, os alimentos integrais são ricos em ácidos graxos essenciais, vitaminas, minerais, proteínas, antioxidantes e glicose. Isso faz com que eles tenham o básico que organismo precisa para ser saudável.

Sendo assim, não abra mão de ter no cardápio sementes e grãos, como:

  • grão de bico;
  • lentilha;
  • arroz integral;
  • ervilha;
  • gergelim;
  • linhaça;
  • chia;
  • sésamo.

EVITAR PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS

Além de serem calóricos, esses produtos são nutricionalmente pobres e contêm substâncias químicas nocivas ao corpo. Algumas delas são: acidulantes, aromatizantes, corantes e adoçantes, todas prejudiciais à saúde.

Sem contar que os níveis de gordura e de sódio são altíssimos, sendo prejudiciais, principalmente para o fígado, que acaba ficando sobrecarregado. Essas substâncias levam ao aumento de peso, à formação de muco nas vias respiratórias, ao cansaço físico e mental e também ao aparecimento de inflamações.

Como você pode observar, são alimentos repletos de química. Se você busca uma vida saudável, deve evitá-los e substituí-los por alimentos naturais.

INCLUIR HORTALIÇAS E FRUTAS NO CARDÁPIO

As hortaliças agem favoravelmente na renovação das células sanguíneas. Além disso, fortalecem o sistema de defesa do organismo e, ainda, são fontes de vitamina C e reduzem os riscos de câncer.

Alimentos como cenoura, brócolis, abóbora e almeirão são fontes de vitamina A, ou seja, fundamentais para a pele e a visão. Já espinafre, couve e pimentão verde proporcionam ao corpo Vitamina C, que é uma forte aliada no combate às infecções e importante no processo de cicatrização.

Já as frutas trazem diversos benefícios e os mais significativos são os níveis baixíssimos de sódio, gorduras e calorias. Isso significa que você pode abusar do seu consumo e ter a certeza de que está comendo alimentos sem colesterol e com diversos nutrientes essenciais para o organismo.

Alguns desses nutrientes são:

  • ácido fólico;
  • potássio;
  • fibras dietéticas;
  • vitamina C.

CONSUMIR FIBRAS ALIMENTARES

Responsáveis por diversas funções importantes no organismo, as fibras não podem faltar no cardápio de quem deseja uma alimentação saudável. Dentre outras coisas, elas regulam o nível de glicose e de colesterol no sangue, promovem saciedade e melhoram o funcionamento do intestino.

Alguns exemplos de alimentos ricos em fibras são:

  • maçã;
  • morango;
  • abacate;
  • banana;
  • brócolis;
  • lentilha;
  • amêndoas;
  • quinoa;
  • feijão;
  • batata-doce.

Como você pôde notar, os meios para melhorar os hábitos alimentares estão ao alcance de qualquer pessoa. A inclusão de alguns alimentos e a exclusão ou redução de outros podem fazer com que você obtenha saúde perfeita e disposição para viver mais e melhor.

Gostou do nosso post sobre os pilares de uma alimentação saudável? Então, aproveite para compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!

Fonte: Runway

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *