Você vai frequentemente à academia que possui bons equipamentos e profissionais e isso possibilita que seu treino seja montado da maneira correta de acordo com seus objetivos. Tudo certo para você conquistar um corpo cheio de saúde, não é mesmo? Infelizmente não é bem assim.

É claro que boa parte dos resultados se devem a todos esses fatores. Mas há ainda um ponto fundamental que é tido por muitos como o mais importante nesse processo: a alimentação. A dieta é fundamental durante todo o dia, mas, sem dúvida, é necessário dar uma atenção especial aos alimentos que devem ser ingeridos (ou não) no pré e pós-treino.

É nessa hora que precisamos prover energia para ter um bom rendimento durante os exercícios e, também, recuperá-la após a atividade física.

A grande dúvida é o que comer durante esses períodos. Para ajudá-lo, a seguir, vamos apresentar informações relevantes sobre o que comer antes e depois de praticar exercícios físicos. Continue lendo!

ALIMENTAÇÃO PRÉ-TREINO

A alimentação que antecede os treinos tem a finalidade de fornecer energia durante a execução da atividade física.

Para cada objetivo há diferentes dietas indicadas. Mas, nesse momento, o principal é que você consuma alimentos para produzir energia necessária durante todo o exercício. E, também, para evitar que a massa muscular seja utilizada para esse fim.

Do contrário, você poderá ter uma baixa na taxa de glicose do seu corpo, fazendo com que você perca músculos, ou seja, massa magra, em vez de gordura.

Antes do treino é importante consumir proteínas e carboidratos complexos. Resumidamente, ao ingerir proteínas, a síntese proteica aumentará, gerando uma resposta anabólica ao treino. Isso quer dizer que vai melhorar a recuperação do seu corpo e impedir a quebra do tecido muscular durante a atividade de forma lenta e constante.

Já o carboidrato servirá para abastecer seus músculos com o glicogênio, sendo uma fonte direta de energia. Assim, você terá mais disposição durante o treino.

Lembrando que, para quem quer emagrecer, as quantidades de carboidrato devem ser reduzidas e não proibidas!

  • exemplos de proteína: peito de frango, iogurte, peixes, ovos, queijo tipo cottage;
  • exemplos de carboidrato: alimentos ricos em fibras como banana com aveia, mamão com granola e pão integral com azeite.

ALIMENTAÇÃO PÓS-TREINO

Depois do treino, é fundamental consumir alimentos ricos em proteínas, pois logo após a atividade seu organismo está mais preparado para receber os nutrientes.

Mas não são todas as proteínas que são indicadas, apenas aquelas que têm a absorção mais rápida para repor os aminoácidos perdidos durante o treino.

Engana-se quem pensa que o carboidrato não é necessário nesse período. Se o seu objetivo for hipertrofia, ele ainda é mais importante, pois ele estimula o crescimento dos músculos.

  • exemplos de carboidrato: arroz (de preferência integral), massa integral e batata-doce.
  • exemplos de proteínas: alimentos ricos em proteína animal sem gordura, como salmão, atum, filé de frango (sem a pele).

ALIMENTAÇÃO DURANTE A ATIVIDADE FÍSICA

Durante o treino, é necessária a ingestão de algo? Nesse período, o mais importante é a hidratação, pois perdemos muita água pelo suor e é preciso repô-la.

Caso contrário, seu corpo pode entrar em processo de desidratação, fazendo com que você perca habilidade, força e, em algumas situações, tenha câimbras, tremores entre outros problemas que atrapalham substancialmente a execução de seus treinos ou mesmo fazer com que você passe mal.

De maneira geral, a recomendação é de que seja consumido em média 150 ml de algum líquido a cada 20 minutos de atividade física.

Para atividades físicas de alta intensidade e acima de 60 minutos de duração, é interessante fazer uma suplementação de carboidratos com o uso da maltodextrina, por exemplo. Muitos praticantes de musculação que fazem o uso observam melhora no rendimento do treino.

SUPLEMENTAÇÃO

O uso de suplementos tem aumentado cada vez mais. O problema é que seu consumo sem orientação e em excesso pode atrapalhar seus objetivos e, até mesmo, provocar doenças.

Portanto, como o próprio nome já diz, suplementos servem para complementar a alimentação, suprindo as necessidades fisiológicas, quando não alcançadas na dieta. Portanto, não devem substituir refeições. Abaixo listamos alguns deles:

SUPLEMENTAÇÃO ANTES DO TREINO

  • termogênicos: estimulam o corpo aumentando os níveis de energia. É uma boa opção para quem quer emagrecer, pois auxiliam na queima de gordura;
  • BCAA: melhoram de maneira considerável as respostas fisiológicas e psicológicas as atividades físicas;
  • multivitamínicos: o nosso corpo precisa de vitaminas e minerais para quase todos os movimentos básicos. Os multivitamínicos ajudam na manutenção do funcionamento do organismo. Além disso, auxiliam também na digestão de alimentos, fornecem energia para os músculos durante o treino e na recuperação muscular.

SUPLEMENTAÇÃO PÓS-TREINO

  • whey protein: suplemento de proteína mais completo e de rápida absorção. É ideal para o pós-treino, auxiliando na construção muscular;
  • dextrose e maltodextrina: ajudam na reposição de glicogênio, considerado combustível para o corpo;
  • antioxidantes: reduzem o estresse muscular, inibindo a ação dos radicais livres — moléculas liberadas pelo metabolismo do corpo com elétrons altamente instáveis e reativos, que, em níveis anormais, podem causar doenças degenerativas como o envelhecimento e morte celular.
  • É fundamental que você procure um nutricionista para te orientar sobre todos esses suplementos, pois a quantidade e os horários de ingestão variam e são fundamentais para que não haja sobrecarga no fígado e rins, por exemplo.

O QUE NÃO COMER

Assim como há alimentos que podem contribuir com a qualidade do seu treino, existem aqueles que causam o efeito contrário e podem comprometer sua performance e, consequentemente, seus resultados.

As gorduras ruins, frituras, refrigerantes entre outros alimentos que são bem conhecidos pelo grande teor de açúcar, sódio e alto índice glicêmico podem gerar desconforto durante a atividade física, além, é claro, de fazerem mal para a saúde de maneira geral.

Portanto, corra desses alimentos! Eles são prejudiciais à prática de exercícios físicos.

É claro que cada pessoa tem sua individualidade com necessidades e objetivos diferentes. E, por isso, os alimentos e quantidades ideais são diferentes para cada pessoa.

Não se esqueça de que, além do treino e dieta, é preciso também ingerir bastante líquido, não apenas durante a atividade física, mas durante todo o dia. O sono e o descanso também são essenciais nesse processo.

E você, o que come antes de depois de praticar exercícios físicos? Conte pra gente, deixando seu comentário no post!

Fonte: Runway

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *